Ana Claudia Quintana Arantes nos ensinou como fazer a vida valer a pena

Aconteceu nessa terça-feira, 11 de setembro, a palestra “Faça sua vida valer a pena”, ministrada pela médica intensivista e geriatra, especializada em cuidados paliativos, Drª Ana Cláudia Quintana Arantes.

Ana Cláudia trouxe ao público de 300 pessoas uma reflexão sobre o que é preciso para fazer a vida valer a pena, com a consciência de que ela é finita e que por isso deve ser bem vivida. A primeira lição foi dada antes mesmo do início da palestra. Em conversa com a Assessoria de Comunicação (ASCOM), a médica falou que: “Você não pode ter a ilusão de que você vai ser alegre e ter satisfação em cem por cento do seu tempo. A sua vida tem que ser grande o suficiente para caber as situações difíceis”.

Já no início da palestra, Ana Cláudia nos ensinou uma segunda lição: Não somos seres totalmente independentes. Seja na roupa que vestimos, na cadeira em que estamos sentados ou na refeição que fazemos, tudo tem intervenção de uma ou mais pessoas. E é por isso que a médica aconselhou a aceitar ajuda nos momentos de dificuldade, afinal de contas, passar por uma situação difícil com alguém querido ao lado torna tudo mais leve. Já parou para pensar que para não dar “trabalho” aos outros você pode estar dando mais “trabalho”?

Com anos de experiência em cuidados com pessoas com doenças graves, Ana Cláudia mostra que a consciência de que a vida acaba é um momento de muita lucidez na escolha do que é prioridade. É com essa consciência que devemos refletir sobre com o que queremos gastar o nosso tempo. Isso não significa que seremos sempre assertivos, mas sim que teremos feito a nossa vida valer a pena.

“Tem que caber na sua vida tudo o que a sua vida te propõe a viver”, diz Ana Cláudia. E é nesse momento que você vai se redescobrir, listar as suas prioridades e se permitir sentir. Não podemos ter vergonha de ser quem somos, mas temos de buscar sempre evoluir. Aliás, para a médica, a nossa maior força é a nossa fragilidade. É nela que descobrimos do que somos capazes e o que conseguimos suportar. “Você só vai virar a chave do seu sofrimento quanto entender que sua vida não é só sofrimento, mas que o sofrimento faz parte da vida”, diz.

Ao final da palestra, percebemos que o tema proposto tem total conexão com o programa criado para os servidores da PGDF, o “Repensar”. Você ainda pode colocar em prática todos os seus projetos que estão na caixinha de ideias, ou ligar para um amigo do qual sente saudade, assistir aquele filme que sempre quis assistir mas deixou para depois, ou apenas “repensar” se você está vivendo do jeito que sempre sonhou. O tempo está passando… Que tal começar agora?

Programa Repensar – O evento faz parte do Repensar, programa da Diretoria de Gestão de Pessoas (DIGEP) e da Comissão de Qualidade de Vida no Trabalho (CQVT), e tem o apoio da Gerência de Capacitação (GECAP) e da Assessoria de Comunicação (Ascom). O Repensar dá nome a ações que já vem sendo implementadas pela CQVT como: visitas a museus e exposições, organização de palestras, preparação para aposentadoria, entre outras.

 

Escrito por Bruna Queiroz e publicado pela Procuradoria-Geral do Distrito Federal

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here