Viva Bem UOL: Luto e dor podem ter reconforto em livros; veja sugestões de psicólogos

O luto é um processo de enfrentamento de perdas e fortes emoções. Livros podem ajudar a encontrar algum reconforto Imagem: iStock

O luto é um estado emocional que se estabelece após uma grande perda e se transforma em um processo de enfrentamento. Pode surgir não somente após a morte de alguém, mas também em outras ocasiões, como explica a psicóloga analítica Victoria Kimmelmann e Silva.

“É um processo de enfrentamento de dor e também pode ser o processo de superação e elaboração relacionado à separação conjugal, mudança de cidade, aposentadoria, perda de um membro do corpo, entre outras coisas”, ela afirma.

Esse comportamento pode resultar em outras reações, identificados na psicologia como sintomas. O luto, de acordo com Damião Silva, psicólogo e analista de comportamento, apresenta tristeza profunda, crises de choro, isolamento, crenças irracionais, culpas, frustração, irritabilidade e até agressividade.

É importante compreender como o luto pode ser atravessado para contornar possíveis transtornos de saúde e para oferecer apoio a pessoas próximas que estejam passando por isso. O Brasil já tem mais de 600 mil mortos pela covid-19. Perder alguém especial, como o que está ocorrendo em tantas famílias, provoca sensações desgastantes e até desconhecidas.

Damião Silva indica quais são as cinco etapas que compõem esse cenário emocional, segundo a psiquiatra Elisabeth Kübler-Ross: negação, raiva, negociação, depressão e aceitação. “As fases são sequenciadas, mas podem acontecer concomitantemente ou a pessoa pode não vivenciar todas elas”, ele diz.

Veja a reportagem completa no Portal Viva Bem UOL, clicando aqui.

A Morte é Um Dia que Vale a Pena Viver – Ana Claudia Quintana Arantes
Preço: R$ 28,90

Segundo o psicólogo Damião Silva, o título de Ana Claudia Arantes é fácil e fluido, apresentando temas que ainda são considerados tabus pela sociedade. A autora é médica e conta detalhes das dificuldades que enfrentou durante a vida para ser compreendida. Relata que pacientes merecem atenção, mesmo quando não há mais chances de cura. No livro, ela trabalha o medo e a angústia de forma leve e reforça que devemos aceitar nossa essência para que o fim seja apenas “término natural de uma caminhada”. Editora Sextante.

Fonte: Portal Viva Bem UOL / Carol Fiacadori

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui