Podcasters

Sou médica, formada pela USP com residência em Geriatria e Gerontologia no Hospital das Clínicas da FMUSP. Fiz pós-graduação em Psicologia – Intervenções em Luto pelo Instituto 4 Estações de Psicologia. Especialização em Cuidados Paliativos pelo Instituto Pallium e Universidade de Oxford. Entre outras publicações, sou co-autora do livro Cuidado Paliativo do CREMESP, (2008) e Manual de Cuidados Paliativos – ANCP (2009 e 2012). Sou sócia fundadora da Associação Casa do Cuidar, Prática e Ensino em Cuidados Paliativos. Presidi a instituição de março de 2007 a março de 2013 organizando e ministrando aulas nos cursos de formação multiprofissionais e Congressos Brasileiros. Desde 2015, tenho honrado o cargo de vice-presidente da instituição. No Hospital Israelita Albert Einstein fui a responsável pela elaboração e implementação das políticas assistenciais e treinamentos institucionais em Cuidados Paliativos e Terapia da Dor segundo as recomendações da Joint Comission, permanecendo como coordenadora do Grupo de Terapia da Dor e Cuidados Paliativos no período entre janeiro 2006 até julho de 2009. Participei do TEDx FMUSP com a palestra “A Morte é um dia que vale a pena viver” e lancei um livro pela Editora Sextante com o mesmo título que está entre os mais recomendados. Atualmente, sou docente da The School of Life, ministrando as aulas “Como lidar com a morte” e “Como ter melhores conversas”. Coordeno o curso avançado de Cuidados Paliativos da Associação Casa do Cuidar. Desde 2015 venho desenvolvendo cursos e intensivos de Conversas sobre a Morte para desvendar o tabu do tema. Trabalho em meu consultório particular no atendimento de pacientes na Geriatria, Cuidados Paliativos e Suporte ao Luto.
Graduado em Enfermagem pela Universidade Federal de Alfenas, especialização em saúde mental, Gestão Hospitalar, mestrado e doutorado na temática dos cuidados paliativos e humanização na assistência em saúde, pela UEMG UFMG e Universidade Católica Portuguesa. Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Federal de São João Del Rei, nos Cursos de Enfermagem e Medicina. Membro e pesquisador voluntário do Grupo de Estudo e Pesquisa em Cuidados Paliativos da ENSP FIOCRUZ e do Observatório português em cuidados paliativos. Membro da Câmara Técnica de Cuidados Paliativos do Conselho Regional de Enfermagem de Minas Gerais.
Denise Sanematsu Kato é formada em Psicologia pela PUC-SP e treinada em meditação na tradição da comunidade zen-budista de Plum Village desde 2006. Instrutora de mindfulness certificada pela Breathworks do Reino Unido e Respira Vida (Espanha). Seu foco de atuação é a meditação para promoção da saúde e manejo da dor/estresse em profissionais de saúde e pacientes. Em 2010 foi ordenada membro da “Order of Interbeing” pelo mestre zen-budista Thich Nhat Hanh.
Médica paliativista há mais de 25 anos, e desde 2006 diretora da unidade de Cuidados Paliativos do Hospital da Luz em Lisboa - Portugal. É licenciada em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. Tirou o grau de especialista em Medicina Geral e Familiar em 1991, tornando-se Assistente Graduada de Medicina Geral Familiar em 1998. Em 1997, fundou a Equipa de Cuidados Continuados do Centro de Saúde de Odivelas. Mestrou Cuidados Paliativos. Além da sua atividade como médica e coordenadora, Isabel é membro do núcleo de Cuidados Paliativos do Centro de Bioética da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, e docente da Faculdade de Medicina de Lisboa e da Universidade Católica. Preside à Competência de Medicina Paliativa na Ordem dos Médicos portuguesa. Foi também Presidente da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos. Durante 10 anos, foi deputada no Parlamento português. Já escreveu vários livros sobre Cuidados Paliativos. Recebeu o grau de comendadora da Ordem do Mérito em 2004.
Carlos Martins, 44 anos. Formação clássica em piano no Sport Operário Marinhense e continuação de aprendizagem com a pianista Maria do Rosário Font. Curso de Som e Imagem na ESAD.CR (Caldas da Rainha). Curso de Produção de Som na ETIC (Lisboa). Sou músico interveniente na Associação Portuguesa de Música nos Hospitais e membro da direcção. Foi nesta associação que entendi o real poder transformativo da música, de como uma música com intenção pode resgatar momentos, memórias, pessoas, colocando-as em contacto com elas próprias e com os outros. A música será a plataforma onde todos se encontram num lugar comum, uma base que sustenta a experiência, a identificação, a compaixão capacitada pela vibração sonora que nos aproxima e proporciona a verdadeira conexão. Sou compositor na banda Caruma. Criei o projecto "E se escrevêssemos as canções?" que pressupõe despertar a criatividade em crianças desenvolvendo o seu lado mais primordial de criação. Fiz residências artísticas sob a alçada deste projecto no Atelier Arte Expressão (Caldas da Rainha), no Colégio Sagrado Coração de Maria, na Casa Fernando Pessoa em Lisboa, em escolas primárias e Centros de acolhimento temporário na Marinha Grande e Leiria. Maestro do coro da Universidade Sénior da Marinha Grande - Projectos de Vida Sénior. "A música deverá ser o menos invasiva possível, oferecendo apenas uma oportunidade ao ouvinte de ficar mais perto dele próprio, confiar toda a acção emocional, espiritual, cerebral, corporal e etc, nele. A música como forma de evolução pretenderá ter o mínimo de ego na composição, só o suficiente para ela ser forma e ter um caminho, mas um caminho largo onde caiba muita ou toda a gente.A forma musical pretende levar pela mão, não a um lugar específico, mas aonde cada um quererá ou precisará aceder, sendo toda e qualquer responsabilidade do que daí advir do próprio ouvinte. Assim, ele estará a compor a experiência com o músico, fechando-se o círculo. Este constrói um patamar cinzento e robusto, com alicerces mas sem paredes nem cores indicativas, evitando-se assim o risco de encaminhar o receptor a ir por aqui ou por acolá. Ao invés disso, ele -receptor- vai onde quer ou precisa, tendo como ponto de partida um determinado grupo de sons que, em conjunto, sustentam toda a experiência e dão estabilidade harmónica e de outras ordens à viagem que eventualmente poderá suceder. Nisto, o tempo tem talvez o papel mais importante já que a sequência é vital para o sucesso da composição, como a combinação dum cofre. Não obstante, haverá sempre espaço para a aleatoriedade que, usada com contenção, poderá abrir portas desconhecidas e abrir perspectivas não antes equacionadas.
José Carlos Safi é formado pela Faculdade de Medicina de Botucatu-UNESP, com especialização em Medicina Intensiva, Clínica Médica e atua em Cuidados Paliativos. Desde 2015 é pupilo da Casa do Cuidar, organização social sem fins lucrativos, criada com o objetivo de trabalho multiprofissional compartilhado na prática e no ensino de Cuidados Paliativos. Reside em Itú, estado de São Paulo, Brasil.
Há vários anos que Sofia Hoffmann mantém um delicado equilíbrio entre a sua carreira de bióloga marinha, e a sua enorme paixão pela música. Esta paixão levou-a já a pisar vários palcos portugueses e internacionais. Estudou 4 anos de guitarra clássica com o professor brasileiro Walter Lopes. No entanto, foi com a sua voz que Sofia Hoffmann se lançou nos palcos de Lisboa. “One Soul”, o seu álbum de estreia, é, na companhia de alguns dos mais talentosos músicos de Jazz portugueses, um decidido passo rumo à paixão, e, simultaneamente, um sentido tributo a algumas das personalidades que marcaram de forma indelével a sua música, a sua alma. Entre elas, as professoras de canto Maria do Rosário Coelho, a cantora italiana Laura Fedele e a cantora de jazz Maria João. Conheceu o “Acharya” Roop Verma, discípulo de Ravi Shankar, com quem aprendeu a meditar e estudou música clássica Indiana, tendo sido iniciada pelo seu Mestre na sitar - instrumento que Sofia toca no tema que dá nome ao álbum. Presentemente, a Sofia continua a aprender música clássica indiana com os artistas e professores Gaurav Mazumdar e Arjun Verma. “One Soul” é um delicado vitral onde brilham todas as cores da alma de Sofia, mas é também um espelho onde todos os amantes de música podem ver o reflexo da sua alma.
Graduada em psicologia pela Universidade Mackenzie. Mestre em musicoterapia pela Universidade de Nova York. Realizou curso de aprimoramento em Intervenções em Luto pelo Instituto 4Estações. Co-fundadora da Casa do Cuidar. Atuou em grandes hospitais como: Beth Israel e Mount Sinai, em Nova York, Beneficência Portuguesa, Hospital Israelita Albert Einstein e Hospital Sírio Libanês em São Paulo. Atendia em consultório e em domicílio pacientes e familiares na cidade de São Paulo. Sócia-fundadora da Associação Casa do Cuidar, Prática e Ensino em Cuidados Paliativos. Atualmente vice-presidente da instituição residindo na Inglaterra, de onde coordena o curso básico multiprofissional a distância e explora novas formas de expandir a filosofia de cuidados paliativos através do projeto Vital Kompass.
Licenciada en Medicina Física y Rehabilitación, Maestra en Ciencias en Gerontología, Miembro de la Sociedad Espanhola de Geriatría y Gerontología. Miembro Titular y responsable del capitulo de Terapia Física y Rehabilitación de la Asociación Mexicana de Gerontología y Geriatría. Catedrática de la Universidad del Valle de México y de la Universidad Internacional de la Rioja.
Licenciada em Enfermagem. Mestre em Enfermagem Médico-Cirúrgica. Doutor em Enfermagem. Enfermeira Especialista em Enfermagem Médico-Cirúrgica e em Enfermagem à Pessoa em Situação Paliativa. Tem uma Pós-Graduação em Bioética, uma Pós-Graduação em Cuidados Paliativos e uma Pós-Graduação em Gestão da Qualidade em Saúde. Professora Auxiliar Convidada no Instituto de Ciências da Saúde do Porto da Universidade Católica Portuguesa. Participa como colaboradora no Observatório Português de Cuidados Paliativos.
Priscila é oncologista pós-graduada em Cuidados Paliativos por Harvard Medical School. Fundadora e presidente da Associação Presente de Montes Claros; vencedora do prêmio Veja-se em Saúde, da revista Veja.

Leitura e interpretação de poesias

Ator, diretor, produtor, roteirista e dublador brasileiro, Antônio Fagundes interpretou Alberto na novela Bom Sucesso. Este era um personagem que tinha uma doença terminal e vivia em cuidados paliativos. O livro da Dra. Ana Claudia, "A morte é um dia que vale a pena viver", foi inspiração para a novela e a própria Dra. Ana Claudia deu uma palestra para o elenco e equipe de produção da novela para dar uma visão geral sobre o tema. Daí surgiu a amizade entre Antônio Fagundes e a Dra. Ana Claudia, além da admiração que levou o ator a comprar muitos exemplares do livro e distribuí-los para amigos. O personagem Alberto também citou o livro da Dra. Ana Claudia na novela. Para o Facebook da Dra. Ana Claudia, Antônio Fagundes gravou uma das poesias da autora, citando-a como sua amiga. E, a partir de então, vem gravando diversas outras poesias para serem compartilhadas como forma de acalentar os corações dos profissionais da saúde.
João Signorelli e Silva é um ator brasileiro. João Signorelli trabalha como ator há mais de 25 anos. Participou das inúmeras peças de teatro e também atuou em filmes, novelas e minisséries.
Afonso Cruz é um escritor, realizador de filmes de animação, ilustrador e músico português. Estudou na Escola Secundária Artística António Arroio, nas Belas Artes de Lisboa e no Instituto Superior de Artes Plásticas da Madeira. Publicou mais de trinta livros, entre romances, conto, ensaio, poesia, teatro, não-ficção, e ilustrou outros tantos. Estreou-se no romance em 2008, e publica – em cadência anual – uma colecção intitulada Enciclopédia da Estória Universal (que tem, até à data, sete volumes publicados). Foi distinguido com diversos prémios.
Mateus Solano possui mais de 12 anos de carreira baseada principalmente no teatro. Formado em Artes Cênicas na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Solano fez o Tablado e um estágio na prestigiada companhia francesa Théâtre du Soleil. Nos palcos do Rio e São Paulo já atuou em várias peças, sendo a última “O mistério de Irmã Vap”. Ele participou também de séries, minisséries, novelas, filmes, propagandas comerciais e recebeu diversos prêmios de melhor ator e ator revelação.