Cineclube da Morte 2019

No dia 2 de abril, terça-feira, às 19h30, o Cineclube da Morte apresenta o cultuado filme “Conta comigo”, de 1986, no Caixa Belas Artes, em São Paulo.

Com direção de Rob Reiner, foi indicado ao Oscar de Melhor Roteiro Adaptado e teve como base o conto “O Outono da Inocência – O Corpo”, parte da coletânea “As Quatro Estações”, de Stephen King.

Ao final da sessão, como sempre acontece, os espectadores participarão de um imperdível debate com os idealizadores do projeto, a Dra Ana Claudia Quintana Arantes e o ativista do bem morrer Tom Almeida, mais a presença do premiado artista Arte de Toni D’Agostinho, que desenhará charges ao longo dos debate como forma de registro criativo dos encontro.

Com boas doses de suspense e humor, “Conta Comigo” acompanha um grupo de garotos de 12 anos, interpretados pelos ótimos Wil Wheaton, River Phoenix, Corey Feldman e Jerry O’Connell, que descobrem que o corpo de um menino desaparecido se encontra abandonado ao lado de um trilho de trem a quilômetros de sua cidade, Castle Rock. Almejando a fama de heróis, eles decidem ir atrás do cadáver, mas o que eles não imaginam é que há uma gangue de adolescentes com o mesmo objetivo. Narrado em flashback por um dos personagens já adulto e agora aspirante a escritor, o filme retrata o verão de 1959 como a passagem da infância daqueles garotos para uma nova e definitiva realidade na qual eles enfrentariam a morte, a traição e a violência do mundo adulto.

Com maravilhosa trilha sonora que inclui a clássica “Stand by Me”, na voz Ben E King – canção que inspirou o título original do filme –, a trama de “Conta Comigo” tem em comum memórias da infância do próprio Stephen King, fatos ocorridos quando ele tinha apenas quatro anos de idade, mas que foram perpetuados em sua lembrança devido aos repetidos relatos da mãe dele ao longo dos anos. Parte dessas histórias envolve a trágica morte de um amiguinho seu, assim como acontece no conto e no filme.

Sobre o Cineclube da Morte:
Inspirado em encontros denominados “death cafés”, reuniões que tiveram origem na França e no Reino Unido, o evento, que ocorre sempre numa terça-feira de cada mês, consiste na exibição de um filme que tenha a morte como assunto principal seguida de um papo aberto com a plateia. Motivados pelo filme apresentado, todos os espectadores podem trocar experiências pessoais sobre a perda de entes queridos, com mediação da Dra. Ana Claudia Quintana Arantes, médica formada pela USP e pós-graduada em Intervenções em Luto pelo Instituto 4 Estações de Psicologia, autora do livro “A Morte é Um Dia que Vale a Pena Viver”. Ao lado da Dra. Ana Claudia, o evento tem a participação efetiva do empreendedor socail Tom Almeida, especializado em desenvolvimento humano, que, baseado em fatos transformadores em sua própria vida, contribui para que o tema possa fluir com a devida naturalidade.

Assim como os “death cafés”, o Cineclube da Morte nasceu com o intuito de ajudar as pessoas a compreenderem e aceitarem de forma menos dolorosa o inevitável e muitas vezes imprevisível fim da vida. Àqueles que ainda têm algum receio com o assunto, vale dizer que esta iniciativa vem despertando em seus frequentadores “insights” capazes de mudar definitivamente o conceito apenas negativo que, em geral, costuma-se ter da morte.

Sobre Toni D’Agostinho:
Sociólogo graduado pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Mestre em Ciências Sociais pela PUCSP. Como artista, é colaborador das principais editoras do país. Publicou nos jornais Folha de São Paulo (recebeu o Award of Excellence 2015 – Society For News Design), O Estado de São Paulo, Valor Econômico e Metro. Ilustrou diversas capas de livros. É autor do livro 50 Razões Para Rir, editora Noovha América, (agraciado com o Prêmio HQMIX – melhor publicação de caricaturas), Edgar Allan Poe Para Pequenos, B4 Editores, Sketchbook – Toni D’Agostinho e Os Gatos da Santa Casa, ambos pela Editora Criativo. Para o Banco do Brasil, criou a mostra Nanquim no Machado – personagens de Machado de Assis caricaturadas; concebeu as exposições que percorreram estações de Metrô e Trem de São Paulo: Mulheres que Mudaram o Brasil, com 20 caricaturas e textos da Antropóloga Natalia Negretti, Os Gatos da Santa Casa, 20 tiras em quadrinhos, 50 Razões Para Rir – que além de São Paulo, percorreu o Sesc Campinas e Sesc Presidente Prudente. Participou das mostras Mix Cultural, Viagem Literária e Natureza Urbana – Riscos E Traços, todas promovidas pelo SESI.

Sinopse:
CONTA COMIGO
(Stand by Me)
EUA, 1986, cor, 85 min., aventura/drama, idioma: inglês (legendado), 12 anos.
Direção: Rob Reiner
Elenco: River Phoenix, Richard Dreyfuss e Corey Feldman.

Gordie Lachance é um escritor que recorda de um acontecimento pessoal no verão de 1959, quando tinha doze anos. Vivia numa pequena cidade do estado americano do Oregon e possuía três amigos que em certo dia saem juntos em busca do corpo de um adolescente que estava desaparecido na mata há mais de três dias. O que eles não imaginavam é que esta aventura se transformaria em uma jornada de autodescoberta, que os marcaria para sempre.

Serviço:
Evento: Cineclube da Morte com a exibição do filme “Conta Comigo”
Quando: 2 de abril (terça-feira), às 19h30
Local: CAIXA Belas Artes
Endereço: Rua da Consolação, 2423 – Consolação, São Paulo – SP – Tel: 11 2894 5781
Ingressos: R$ 24,00 (inteira) e R$ 12,00 (meia, para estudantes, correntistas do banco Caixa Econômica Federal, melhor idade).
Venda a partir de quinta-feira 28/03 na bilheteria (cartões de débito: todos; não aceita cartão de crédito ou cheque) ou pelo site www.caixabelasartes.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui