O Globo: Médica quer lei para liberar videochamadas de pacientes internados com Covid-19 e seus familiares

No auge da segunda onda da pandemia no Brasil, a psicóloga Ana Paula dos Santos, de 36 anos, deparou-se com o pai e o irmão mais velho internados com Covid-19 ao mesmo tempo, com quadros de saúde piorando a cada dia. Também contaminada e isolada em sua casa em Mogi das Cruzes, no interior de São Paulo, ela esperava diariamente pelos boletins médicos enquanto tentava convencer a equipe de saúde do hospital a conversar com os familiares doentes.

No começo de abril, Ana Paula perdeu ambos para o coronavírus em um intervalo de dois dias. Do irmão, Fabio, Ana Paula não pôde se despedir. Para o pai, Claudionor, depois de bastante insistência, ela conseguiu dar o último adeus.

— Meu pai faleceu dois dias depois que fizemos uma videochamada com ele. Foi um acalento no coração, porque é muito difícil não ver, não falar, não ouvir a entonação da voz. Foi muito significativo para nós, porque sabíamos que aquela talvez seria a última vez — contou a psicóloga.

Leia a reportagem completa no site do jornal O Globo: https://oglobo.globo.com/sociedade/saude/medica-quer-lei-para-liberar-videochamadas-de-pacientes-internados-com-covid-19-seus-familiares-1-25078346

Para saber mais sobre a Campanha Preciso dizer que te amo, acompanhe o perfil da Dra Ana Claudia no Instagram: https://www.instagram.com/anaclauquintanaarantes/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui